Grandes da Espanha oferecem ajuda ao Haiti

Barça doou 600 mil ao Haiti

Por meio de sua fundação, o Barcelona (ESP) doará 250 mil euros (R$ 643 mil) para a reconstrução do Haiti após o terremoto do último dia 12. Segundo a diretora da entidade, Marta Segú, a ajuda acontecerá especialmente “na fase pós-emergencial”.

O clube já aprovou a liberação da verba, que será destinada à reconstrução do Haiti no médio prazo, com foco em saúde e educação.

Parte do valor será doado para a ONG Médicos Sem Fronteiras, com o objetivo de “assegurar o atendimento médio na fase pós-emergencial, ou seja, daqui a dois ou três meses”, disse Segú.

O restante, segundo ela, será dedicado à reconstrução de uma escola na capital Porto Príncipe que passará a fazer parte da rede de escolinhas de futebol do Barça.

– Nesse tipo de caso, existe uma grande mobilização de recursos durante os primeiros dias, mas depois esses recursos vão desaparecendo. Por isso, queremos nos estabilizar na fase posterior, a de reconstrução – explicou a diretora da fundação do Barça, que visitará o Haiti nas próximas semanas.

O clube também abrirá canais em seu site para que sócios e torcedores possam fazer suas contribuições financeiras.

O terremoto de 7 graus na escala Richter aconteceu às 19h53 (de Brasília) do dia 12 e teve epicentro a 15km de Porto Príncipe. Em declarações à agência EFE, o primeiro-ministro do Haiti, Jean Max Bellerive, disse que o número de mortos superará 100 mil.

Real também oferece ajuda ao povo haitiano

Uma parceria entre o Real Madrid e a ONG “Acolher e Compartilhar” vai ajudar a reconstruir uma escola de Porto Príncipe, no Haiti, que desabou por conta do terremoto no país.

– Queremos ajudar na reconstrução do futuro – afirmou o presidente do clube merengue, Florentino Pérez, que explicou a ação:

– Vamos reconstruir San Gerardo, uma escola com 1.200 crianças matriculadas, e onde professores e alunos ficaram presos sob os escombros – disse o mandatário do Real.

A intenção do clube também é criar uma escolinha de futebol para as crianças do Haiti. O lateral Sérgio Ramos, do Real e da seleção espanhola, também se solidarizou.

– Tudo o que fizermos será pouco. É o momento de tentarmos dar um futuro ao Haiti, e vamos ajudar em tudo o que pudermos – afirmou.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: